4 sinais de que o condomínio precisa de uma inspeção predial e reforma

4 sinais de que o condomínio precisa de uma inspeção predial e reforma

Com o objetivo de verificar o estado de conservação das construções e evitar acidentes, a inspeção predial pode evitar problemas e diminuir o gasto com obras de reparo e manutenção.

Apesar de obrigatória, as leis de inspeção predial variam para cada estado e município, pois não é uma lei federal. Neste artigo, vamos falar de quatro sinais que indicam que seu condomínio precisa de uma inspeção predial e reforma.

1. Rachaduras

Apesar de algumas vezes parecerem inofensivas, rachaduras podem ser consideradas o principal sinal que alguma coisa na estrutura do prédio não está indo bem.

Preste atenção na direção e profundidade da rachadura. Rachaduras rasas na horizontal ou vertical, geralmente não são preocupantes e podem ser reparadas com pasta acrílica própria ou gesso. Após a aplicação da massa, observe se a rachadura volta a aparecer. Caso ressurja, chame um engenheiro para avaliar.

Rachaduras inclinadas e profundas merecem uma maior atenção, pois indicam problemas na estrutura. Esses problemas podem ser devido à fundação, que pode estar cedendo, ou ao excesso de peso. Nesta situação, chame um engenheiro ou a Defesa Civil.

Rachaduras mais superficiais, como trincas e fissuras, que atingem somente o revestimento e pintura da parede, podem ser causadas pela dilatação térmica e geralmente não precisam de uma maior atenção.

2. Infiltrações

As duas principais causas de infiltrações são vazamentos na tubulação e má impermeabilização das lajes.

O maior perigo causado pelas infiltrações são danos estruturais que podem, no pior dos casos, provocar desabamentos.

Não só o síndico deve ficar de olho nas infiltrações, é fundamental que todos os condôminos colaborem. Se for notado algum vazamento numa área comum do prédio, este deve ser comunicado e exigido que se faça os reparos necessários. Dentro dos apartamentos, banheiros e áreas de serviços são os principais cômodos onde ocorrem vazamentos.

3. Instalações elétricas

Problemas nas instalações elétricas são mais comuns em prédios antigos, mas podem ocorrer por diversas causas em construções mais novas.

Quedas constantes de energia e desarmamento dos disjuntores, sobrecarga e queima de aparelhos e lâmpadas, são indícios de que a parte elétrica do prédio não está boa. Cheiro de queimado ao utilizar aparelhos como chuveiro elétrico, ferro de passar roupas e microondas também são sinais de alerta.

Acidentes com as instalações elétricas podem ser graves, podendo causar incêndios e até morte imediata por eletrocussão.

4. Tempo da última inspeção

Como dito, não há uma definição fechada quanto à periodicidade da inspeção predial. Cada município pode ter sua legislação.

Também não há uma regra ABNT, mas recomenda-se que a inspeção predial ocorra no mínimo a cada 5 anos para construções novas, com menos de 20 anos. Esse intervalo diminui conforme a idade da construção aumenta, cerca de um ano a cada década.

Outros fatores, como proximidade com o mar e ação da maresia ou outros fenômenos naturais, também diminuem o intervalo entre inspeções.

Preste atenção a todos esses sinais. Se notar algum deles, realize a inspeção predial imediatamente. Se resolvidos no início, os transtornos e custos das obras serão bem menores.

E aí, achou que essas informações foram úteis? Então, que tal fazer um comentário abaixo? Sua opinião é de grande importância para nós!

Sem comentários

Cancelar