Segurança eletrônica: conheça os principais tipos e escolha o seu

Segurança eletrônica: conheça os principais tipos e escolha o seu

A segurança é uma preocupação crescente em condomínios e edifícios. Embora demande investimentos, trata-se de uma medida essencial para que moradores se sintam seguros e, claro, para a própria valorização do condomínio — afinal, lugares seguros são mais valorizados até mesmo na cotação imobiliária do local.

A boa notícia é que o avanço da tecnologia tem propiciado alternativas mais econômicas e, em muitos casos, até mais eficazes que os modelos tradicionais de segurança. São diversas as modalidades de segurança eletrônica, tais como alarmes, sistemas de câmeras, portarias remotas, entre várias outras.

Na sequência falaremos sobre as melhores opções de segurança eletrônica predial para que você possa escolher a alternativa ideal para a sua demanda. Continue acompanhando!

1. Sistema de alarmes

O sistema de alarmes é basicamente composto por sensores de movimento ligados a uma sirene. Sendo um dos sistemas mais antigos e comuns de monitoramento, foi sendo cada vez mais aprimorado com as melhorias advindas da evolução da tecnologia.

Atualmente, é possível adquirir um sistema de alarmes capaz de acionar uma central própria, geralmente por meio de um chip comum de celular, enviando uma mensagem ou até mesmo efetuando uma ligação quando o sistema é acionado.

2. Cercas elétricas

As cercas elétricas são um item de segurança presente em grande parte dos sistemas de segurança predial. Caracteriza-se por ser uma estrutura simples, com o objetivo de inibir invasões por meio do choque.

Com a melhoria da tecnologia foi possível integrar ao sistema de alarmes — disparando a sirene e enviando um alerta para a central ao ser ativada.

3. Câmeras de vigilância

As câmeras de vigilância já são amplamente utilizadas em condomínios. Elas garantem um monitoramento constante de todas as áreas do edifício e registram imagens de tudo que acontece nas áreas comuns.

O melhor é que hoje em dia, além de imagens com qualidade maior, o sistema é muito mais simples, bastando uma internet de boa qualidade e um login de acesso para que as filmagens possam ser acompanhadas de qualquer dispositivo — computadores, tablets, smartphones, etc.

4. Portaria virtual

Uma novidade no mercado que vem ganhando cada vez mais espaço nos condomínios e sistemas de vigilância: a portaria virtual. A aderência por esse sistema tem crescido exponencialmente devido à economia que ele oferece, podendo chegar a mais de 50% quando comparado aos custos de uma portaria convencional.

Caracteriza-se por um conjunto de sistemas tecnológicos integrados, supervisionados por uma central a distância, por pessoas capacitadas e treinadas para manter a segurança do condomínio, dispensando a presença de um porteiro físico.

Resumindo o funcionamento da portaria virtual: quando alguém aciona o interfone, ele toca na central de vigilância a distância, que encaminha para o morador que foi requisitado a confirmação do pedido de acesso.

O morador em questão, por sua vez, libera ou não a entrada.
Para garantir o funcionamento da portaria virtual é preciso: dois pontos de internet banda larga (mínimo de 15 MB para cada ponto de acesso), um sistema de vigilância por câmeras, portões eletrônicos que possuam um sistema de fechaduras automáticas e, por fim, um sistema de controle de acesso por interfones.

Você já utiliza alguma dessas soluções de segurança eletrônica? Aproveite para assinar a nossa newsletter e receber vários outros conteúdos diretamente no seu e-mail!

Problemas de elevador: saiba como evitar

Next Article

Problemas de elevador: saiba como evitar

Sem comentários

Cancelar